SINPROR

Filia-se

Home » História

História

O SINPROR – Sindicato dos Professores em Estabelecimentos Privados de Ensino de Anápolis e Região foi fundado em 17 de dezembro de 1.992, com a denominação de Sindicato dos Professores da Rede Particular de Ensino, Fundações, Autarquias e Prefeituras Municipais da Cidade de Anápolis e Região Circunvizinhas. Sua fundação se deu através de uma manobra do patronato que se sentia incomodado com a atuação do SINTEEA – Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Anápolis e Região, que na época representava os trabalhadores dos estabelecimentos de ensino, tanto professores como auxiliares públicos e privados. Como esse sindicato se pautava pela defesa intransigente dos direitos dos trabalhadores os patrões cooptaram alguns professores e patrocinaram a criação do SINPROR que durante muito tempo serviu aos interesses do patronato. Através desta manobra ficou esvaziada a base do SINTEEA que tentou por longos anos reverter a situação na Justiça e ao mesmo tempo os professores, indignados com a situação, fundaram o SINPROANA – Sindicato dos Professores de Anápolis, que por alguns anos representou os professores, até ser impedido por ordem judicial, requerida pelo SINPROR. Durante mais de 10 anos os professores ficaram sem representação de fato, posto que o SINPROR, durante este período serviu basicamente aos interesses dos patrões, pois nada faziam para beneficiar os professores e justificar suas contribuições, nem mesmo prestavam contas do dinheiro arrecadado. No dia 16 de setembro de 2001 aconteceu uma reunião entre o SINPROR, SINPROANA e FITEE, onde a pauta seria a homologação de um acordo entre as duas entidades que brigavam na JUSTIÇA pela representação dos professores. Foi acertado entre as duas entidades com a presença da Federação que o SINPROR ficaria representando os professores  dos estabelecimentos privados de ensino e o SINPROANA representaria os professores da rede pública municipal de Anápolis. Esse acordo foi aprovado em assembléia da categoria no dia 23 de setembro de 2001. A partir desta data o SINPROR passou a representar somente os professores do ensino privado, sendo que todas as pendências judiciais que emperravam os trabalhos das duas entidades foram resolvidas mediante acordo e intervenção da Federação, o que possibilitou o reconhecimento das duas entidades pelo Ministério do Trabalho e Emprego.  A partir do ano de 2002 o sindicato ganhou nova feição com a realização de eleições diretas para a sua diretoria, sendo eleita à época uma diretoria representativa, que com uma proposta voltada para revitalização política do sindicato conseguiu mais que dobrar o número de filiados e implementar uma de assistência permanente aos associados, com a realização de cursos de atualização e desenvolvimento profissional. Tem investido, também, na estruturação do sindicato com aquisição de patrimônio voltado para a dinamização do trabalho da entidade. No plano salarial e de melhoria das condições de trabalho tem buscado, através das Convenções Coletivas de Trabalho, melhorar o nível salarial dos professores e ampliar seus direitos sociais. 

Atualmente o sindicato é presidido pela professora Nádia Maria Farias Vaz.